Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Guerra da Coreia’

25 de Junho de 1950. Quatro horas da manhã. Paralelo 38.

Ouvem-se os primeiros disparos da artilharia norte-coreana em direcção aos ROK (soldados sul-coreanos). Em pouco tempo, todas as posições do paralelo 38 estavam ocupadas. A Norte e a Sul. Às 11 da manhã, a República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte) faz uma declaração formal de guerra, dizendo que o Sul tinha atacado primeiro. Ninguém acreditou. As hostilidades só acabaram daí a três anos, com a assinatura de um armistício. Nunca com um Tratado de Paz.

A Guerra da Coreia começou há 60 anos. Uma guerra entre irmãos que terá feito quatro milhões de mortos.

Este é o melhor documentário que encontrei sobre a Guerra da Coreia e está em castelhano.

Read Full Post »

A Coreia do Sul vai hoje propor à Coreia do Norte uma reunião para tentar prevenir enchentes no Sul provocadas por barragens norte-coreanas.

A informação foi publicada pela Agência Yonhap, que cita fontes do Ministério da Unificação sul-coreano.

A oferta desta reunião de trabalho acontece depois da recente cheia no rio Imjin, na fronteira entre os dois países, que provocou a morte de seis sul-coreanos, depois da Coreia do Norte ter aberto uma barragem sem aviso prévio.

A Coreia do Sul também quer levar para este encontro a questão das famílias separadas pela guerra.

Read Full Post »

“Korean War in Color” é um documentário que mostra algumas imagens inéditas da Guerra da Coreia (a guerra esquecida). São imagens que passaram por um processo de “embelezamento” digital e ajudam a perceber a causa da animosidade actual. É tido como um dos melhores documentários sobre esta guerra. Deixo apenas a primeira parte para abrir o apetite.

Read Full Post »

O medo, sempre

Na Coreia do Norte, não há semana sem editoriais de medo.

O jornal Rodong Sinmun diz que a aliança, na nova era, entre Japão e os Estados Unidos  é um sinal perigoso que aponta para uma nova guerra coreana.

By the recent “U.S.-Japan alliance in the new era” the U.S. imperialists mean the U.S.-Japan military alliance for provoking the Korean war in the 21st century and by a “timely counter-action” they mean a war of aggression against the DPRK which they may start any time. “A consultation about the military scenario” touted by them is nothing but a U.S.-Japan joint military operational plan for igniting another Korean war. It is the ulterior aim of the U.S. to use Japan as a shock force in the war, retaining its grip on Japan as the most important stronghold for carrying out its strategy for a preemptive attack on the DPRK, readjust and tighten the U.S.-Japan military alliance and the U.S.-south Korea military alliance to keep pace with the projected conclusion of a new military agreement between south Korea and Japan and make them serve the purpose of the above-said Korean war.

(ler artigo completo)

Read Full Post »

A Coreia do Norte sempre disse que a assinatura de um Tratado de Paz poderia ser uma solução para, entre outras coisas, pôr um ponto final no seu programa nuclear.

A Guerra da Coreia (1950-53) terminou apenas com um armistício.

Fica a lembrança, hoje.

Read Full Post »

O governador da província sul-coreana de Gangwon quer criar uma zona de paz na fronteira militarizada que (des)une as Coreias há mais de 50 anos.

 

Kim Jin-sun apresentou um plano de desenvolvimento para a região que tem como objectivo atrair o turismo internacional e criar um complexo industrial na zona do paralelo 38.

 

Para Kim este projecto seria:

 

Um símbolo de vida e paz

Read Full Post »

A Agência de Notícias da Coreia do Norte dá conta de uma descoberta que passo a traduzir livremente:

 

Recentemente, foram desenterrados restos mortais de pessoas que foram chacinadas durante a Guerra coreana, em Sakchang-ri (município de Songchon, província de Phyongan do Sul).

As forças agressoras imperialistas norte-americanas, que ocuparam o município de Songchon durante a retirada estratégica temporária da guerra, chacinaram mais de 1700 inocentes durante 40 dias.

Foram descobertos, numa gruta da montanha Sakchang-ri, 230 relíquias e os restos mortais de 80 patriotas e outros habitantes mortos a sangue frio – a mando das tropas norte-americanas.

Foram também descobertos objectos usados pelos inimigos como balas, cartuchos, pedras, cinzéis e ganchos. De acordo com o relato de testemunhas oculares, os inimigos de classe chacinaram membros do interior do partido e as suas famílias e atiraram com velhos e jovens para dentro da caverna. Os inocentes foram submetidos as torturas como levar com pedras na cabeça até à morte.

Os restos mortais, agora descobertos, provam que os imperialistas norte-americanos e os inimigos de classe são os piores inimigos do povo coreano.”

 

Read Full Post »

%d bloggers like this: