Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Brasil’

O actual embaixador do Brasil na Coreia do Norte, Roberto Colin, deu uma entrevista por email à Agência Brasil e com ela, uma vez mais, se sublinha o  clima de normalidade que se vive num dos países mais falados dos últimos dias. A entrevista é publicada aqui na íntegra, com os devidos créditos.

Agência Brasil (ABr) – O clima de tensão é presente no dia a dia do povo coreano?
Roberto Colin – O clima em Pyongyang [capital da Coreia do Norte] é de normalidade e nada se percebe de incomum na cidade. Tanto a imprensa escrita quanto a televisão têm dedicado espaço crescente à “construção econômica” .

ABr – O que vem a ser essa chamada “construção econômica”?
Colin – Há mais de uma semana, o jornal do Partido Comunista [norte-coreano], o Rodong Sinmum, dedica a primeira página exclusivamente às importantes decisões tomadas pela sessão plenária do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores, no dia 31 de março, e da reunião da Suprema Assembleia Popular de 1º de abril quando, entre outras decisões, foi escolhido um novo primeiro-ministro, tido como reformista.

ABr – O senhor observou mudanças no comportamento das pessoas nas ruas e dos raros estrangeiros que vivem no país?
Colin – Nada parece ter mudado no comportamento da população local, nem dos poucos estrangeiros que aqui vivem. Naturalmente, a situação na Península Coreana é o principal tema de conversas nos encontros da comunidade.

ABr – Particularmente, como o senhor e sua família estão se preparando para uma eventual guerra envolvendo a Coreia do Norte?
Colin – Estamos em contato constante com nossos amigos no Corpo Diplomático, mas nada mudou em nossa rotina. Meu filho continua indo normalmente à escola coreana para estrangeiros que frequenta. Temos um abrigo subterrâneo na Embaixada do Brasil  e que esperamos não ter de usar. Também temos gerador próprio.

ABr – Autoridades norte-coreanas voltaram a procurar o senhor, depois do comunicado da última semana? O que disseram?
Colin – No domingo, dia 7, as Forças Armadas deram um briefing sobre a situação na Península Coreana, em que voltaram  a responsabilizar a “política hostil” dos Estados Unidos em relação à Coreia do Norte pela crise atual.

ABr – O senhor se comunica com o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, ou com  interlocutores dele com frequência, após o alerta do governo norte-coreano?
Colin – Estou em contato permanente com a chefia do Itamaraty desde o agravamento da situação. Para nós, são reconfortantes as  manifestações de solidariedade dos colegas do Itamaraty, a começar pela chefia, como também dos amigos e parentes. Meu funcionário, minha mulher e meu filho mostraram que são pessoas fortes e equilibradas, preparadas para os desafios próprios de nossa profissão.

ABr – Como o senhor faz para driblar a tensão pessoal, do seu funcionário e da sua família?
Colin – Eu vivi momentos de tensão e risco em Moscou, em 1993, com meu único funcionário, o oficial de chancelaria Antônio José dos Santos, também no Congo. Em ambos os casos, o perigo era visível. Aqui a situação é diferente, de incerteza, porque é difícil avaliar o risco que realmente existe. Na embaixada, procuramos seguir a rotina, com a demanda adicional de trabalho que a situação impõe.

ABr – Em caso de uma crise, será possível adotar um plano de evacuação para os brasileiros que estão na Coreia do Norte?
Colin – Os únicos cidadãos brasileiros que vivem na Coreia do Norte hoje são a mulher do embaixador da Palestina e sua filha caçula. Na embaixada, somos minha família [mulher e filho] e um funcionário administrativo. Não existe um plano de evacuação definido, mas em situação de emergência, a embaixada seria evacuada para Dandong, China, na fronteira com a Coreia do Norte, que está a quatro horas daqui por via terrestre.

Read Full Post »

Antes da partida, o jogador Jong Tae-se não conteve as lágrimas quando ouviu o hino da Coreia do Norte no estádio Ellis Park, em Joanesburgo.

O Brasil venceu a Coreia do Norte mas foi uma vitória com suor. Portugal que se ponha a pau!

Aqui ficam os golos!

Read Full Post »

É hoje que a experiente selecção brasileira e a – quase verde – selecção norte-coreana se encontram em Joanesburgo para o primeiro teste de ambas as equipas neste Mundial de Futebol 2010.

Enquanto o jogo não começa, a equipa norte-coreana tem treinado num ginásio público de Joanesburgo. Embora discorde do tom jocoso deste vídeo, resolvi publicá-lo para que se perceba melhor que esta selecção, apesar de ter poucos recursos financeiros, pode surpreender. Mais uma vez.

Mas também leio na Globo que o “time titular do Brasil pra estreia nunca atuou junto num jogo oficial“. Por isso, é melhor não cair em excesso de confiança. É que os norte-coreanos têm um sentimento de união muito grande.

Os brasileiros, os portugueses e o resto do mundo é que conhecem mal a Coreia do Norte e há sempre muitas ideias feitas sobre aquilo que não se conhece. Ora ouçam – neste vídeo – as impressões que a Rádio Web Nassau recolheu nas ruas brasileiras.

A poucas horas do jogo, a FIFA está a trabalhar para que a população da Coreia do Norte assista ao jogo. Ao mesmo tempo, enquanto uns apelam à abertura, outros trabalham às escondidas. Dunga parece apostado em seguir a máxima: o segredo é a alma do negócio. Mas o “Rooney asiático” – o jogador norte-coreano Jong Tae-se – é que abre o jogo todo. Diz ele que a equipa da Coreia do Norte é parecida com a Alemanha.

Numa página de apostas, o Brasil é dado como favorito e até se fala em mais uma goleada. Eu que não percebo nada de futebol, achei muita piada a este texto:

No lado coreano, apenas mistério. Como disseram aqui no Brasil, se mistério ganhasse jogo, Gilberto Braga seria técnico da Seleção (referindo-se ao novelista Gilberto Braga, autor de novelas como Vale Tudo, culminada pelo mistério Quem matou Odete Roitmann). Nos jogos esse ano, derrotas para Nigéria e Paraguai, empate com a Grécia (que apresentou um futebol paupérimo em sua estreia) e um empate com a “potência” Turcomenistão. Se no Brasil, a maioria dos jogadores joga na Europa, a Coreia do Norte possui apenas 3 jogando fora do país : mesmo assim na China, Rússia e no Japão. Nenhum na Europa.

Pode ser patriotada, mas depois dos 4 X 0 da Alemanha teremos outra goleada nessa primeira rodada.

O Bola nas Costas é que resolveu fazer uma animação em vídeo sobre o embate desta terça-feira.

Para finalizar, deixo aqui um documentário sobre a Coreia do Norte com assinatura brasileira. Mais logo, que vença o melhor!

Read Full Post »

[Imagem gentilmente retirada do blogue: A medida de todas as coisas]

O brasileiro Luiz Eleno viajou até à Coreia do Sul e conta tudo sobre esta “meia volta ao mundo” aqui.

Primeira impressão que eu tive da Coreia: que este é um país de Primeiro Mundo. Pode ser que a pobreza esteja muito bem escondida, mas o que eu vi foi apenas desenvolvimento e organização. A começar do meu ponto de chegada, o aeroporto de Incheon. Deixa o de Frankfurt e o Charles de Gaulle no chinelo. Em tamanho, limpeza e ordem. Depois: o sistema de transporte público de Seul. Tem gente  que diz que o metrô de São Paulo é um dos melhores do mundo. Eu também pensava assim. E pode até mesmo ser, mas não chega aos pés do sistema de trens urbanos de superfície e subterrâneos de Seul. Em número de habitantes, São Paulo e a capital coreana são praticamente iguais. Mas, em número de estações de metrô (e, mais importante, em área coberta por linhas de metrô) Seul ganha disparado. Uma vergonha para nós.

Read Full Post »

[Foto: Bernardo Dantas/Esp. Aqui PE/D.A Press]

Os comerciantes brasileiros dizem que o negócio à volta do futebol ainda está fraco. Em Pernambuco, todos esperam pela estreia da selecção canarinha no mundial de África do Sul, frente à Coreia do Norte, para ver crescer o consumo “verde e amarelo”.

Read Full Post »

arnaldo-carrilho

Li no Senado Federal do Brasil:

Arnaldo Carrilho será o primeiro embaixador da América do Sul a residir em Pyongyang, capital da Coréia do Norte. Enfatizou que, à exceção de Cuba – que tem embaixada no país há 40 anos -, o Brasil será o primeiro país das Américas a ter um embaixador específico para o local, cargo antes exercido cumulativamente com a Embaixada na China.

O relator da indicação, senador Cristovam Buarque (PDT-DF), exaltou a especialização em assuntos asiáticos do embaixador e disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poderia ter escolhido nome melhor para montar a embaixada brasileira naquele país. Arnaldo Carrilho foi cônsul-geral em Hong Kong e Sydney (Austrália) e Embaixador na Tailândia. Está aposentado dos quadros do Itamaraty desde junho do ano passado.

Read Full Post »

Amanhã, às 12h45 portuguesas (5h45 no Brasil e 19h45 em Pequim), as selecções femininas de futebol do Brasil e da Coreia do Norte encontram-se aí em cima no estádio de Shenyang.

Esta duas equipas estão no grupo F, um dos mais fortes.

A Coreia do Norte vai para o encontro de amanhã com uma vitória por 1-0 frente à Nigéria. Já o Brasil leva no currículo um empate sem golos frente à Alemanha.

As canarinhas estão partindo com tudo! E as estreantes olímpicas da Coreia também!

Read Full Post »

%d bloggers like this: