Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Dezembro, 2012

Os números de 2012

Estas são as estatísticas deste cantinho do ano que agora se encerra.

Foi um ano pouco produtivo em matéria de escrita? Foi.

Foi o meu primeiro ano enquanto mãe e repórter. Duas dimensões que exigem alguma ginástica quando se trata de aplicar o verbo conjugar.

Serve isto para dizer que uma das resoluções para 2013 será dar uma outra dimensão a este espaço. Voltar a acarinhá-lo, tal como ele e os seus leitores merecem. Obrigada aos que não desapareceram e aos que apareceram pela primeira vez. BOAS SAÍDAS, MELHORES ENTRADAS!!!

Aqui está um excerto:

4,329 films were submitted to the 2012 Cannes Film Festival. This blog had 36.000 views in 2012. If each view were a film, this blog would power 8 Film Festivals

Clique aqui para ver o relatório completo

Anúncios

Read Full Post »

Nas últimas duas semanas, assisti ao ciclo de conferências “A emergência da Coreia do Sul”, pelo investigador Luis Mah,  no Centro Científico e Cultural de Macau, em Lisboa.

Entrevistei Luis Mah, ontem, ao final do dia, pouco depois de serem conhecidos os resultados das eleições sul-coreanas. É uma breve análise ao futuro de uma das maiores potências económicas do mundo, que pode ouvir na íntegra aqui, basta carregar no player que se segue:

luis mah

Investigador no Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento (CESA) no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) em Lisboa.

É também professor auxiliar convidado no Instituto de Estudos Orientais da Universidade Católica Portuguesa (UCP) e co-autor do blogue “O retorno da Ásia“.

Read Full Post »

Está confirmada a vitória de Park Geun-hye nas eleições presidenciais da Coreia do Sul, com 52,1% dos votos.

Pela primeira vez, uma mulher vai comandar os destinos dos sul-coreanos e ocupar a Casa Azul em Seul.

Foi a maior votação dos últimos 15 anos, apesar das baixas temperaturas que se fazem sentir no país: 75,8% dos eleitores exerceram o seu direito de voto.

Read Full Post »

Um satélite  norte-coreano já está no espaço e o novo Kim é uma celebridade na Internet. Já está em primeiro lugar numa pesquisa online sobre a personalidade do ano da revista Time.

Ao mesmo tempo,  é já na quarta-feira que a Coreia do Sul elege o sucessor de Lee Myung-bak.

Neste momento, dois candidatos disputam as presidenciais: Moon Jae-in, líder do PDU (Partido Democrático Unificado) e Park Geun-hye, do Partido Saenuri (actualmente no poder), filha do falecido ditador sul-coreano Park Chung-hee.

Geun-hye já foi apelidada de “Rainha das Eleições”. É deputada há 15 anos e, se ganhar as eleições – como indicam as sondagens -,  será a primeira mulher presidente do país.

Tem 60 anos, nunca casou ou teve filhos e herda uma pesada herança do pai. A própria, é vista como a versão sul-coreana de Margareth Thatcher ou a Angela Merkel da Ásia. As reportagens que têm medido o pulso a estas eleições, indicam que não bastará ter uma mulher à frente dos destinos da nação para acabar com as fortes desigualdades entre homens e mulheres, que se verificam na Coreia do Sul.

Seja qual for o vencedor, ambos os candidatos querem refrear a política hostil de Lee Myung-bak para com o vizinho. Mas Park Geun-hye quer ir com mais calma, naquilo a que já chamou de Trustpolitik. Ou seja, uma política de consequências. Se, por exemplo, a Coreia do Norte lançar algum míssil, então a Coreia do Sul deve reagir de imediato. Se, por outro lado, mostrar verdadeiros sinais de reconciliação, a Coreia do Sul será a primeira a ajudar o vizinho.

Trazendo o assunto para mais perto de nós, a depender do resultado destas eleições está uma escola de pilotos na Base Aérea 11, em Beja, o que pode trazer 200 ou 300 famílias sul-coreanas para Beja. Quem o diz é o ministro da Defesa Nacional, Aguiar-Branco.

Também a merecer uma forte referência está o primeiro livro escrito por um português sobre a Coreia do Norte.

“Dentro do Segredo”, é o livro-viagem do escritor José Luís Peixoto, da editora Quetzal e é um livro que merece ser lido por quem já foi à Coreia do Norte, por quem nunca lá foi, por quem quer ir. É um livro que resulta de 15 dias de viagem no país mais secreto do mundo.

Para breve está prometida uma entrevista ao autor – a quem agradeço publicamente o livro e o autógrafo – a ser publicada na íntegra neste blogue.

Read Full Post »

%d bloggers like this: