Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Abril, 2012

Obrigada!

Imagem

Um post apenas para agradecer a quem visita este blogue, que um “obrigada” nunca enjoa.

Então não é que fui ver as minhas estatísticas e reparo que ontem fui visitada por 152 brasileiros, 34 portugueses, três australianos, um francês, um japonês e um islandês? Até da Islândia tive um clique! Claro que alguns serão portugueses ou brasileiros a chegar aqui a partir desses remotos cantos do mundo, mas é um dado que me deixa muito feliz! Ao Brasil e aos brasileiros, um obrigada duplo já que são os visitantes sempre no topo das estatísticas!

Anúncios

Read Full Post »

[Foto retirada daqui]

Este míssil foi exibido na praça Kim Il-sung, no dia em que se celebraram os 100 anos do fundador da República Popular Democrática da Coreia.

Os analistas utilizam o argumento de que o metal deste míssil apresenta algumas ondulações, ou seja, é demasiado fino para suportar um voo.

David Wright, um físico da Union of Concerned Scientists, diz que estes mísseis – que se chamam KN-08s – parecem ser uma “representação trapalhona de um míssil que está em vias de desenvolvimento”.

No dia 15 de Abril, altura do aniversário do “Grande Líder”, o vice-marechal norte-coreano Ri Yong Ho sentiu necessidade de alegar que a Coreia do Norte tem arsenal suficiente para derrotar os Estados Unidos “de um só golpe”. Uma afirmação poucos dias depois do lançamento falhado do foguetão Unha-3.

Também no dia do centenário de nascimento do avô, Kim Jong-un fez o seu primeiro discurso público enquanto líder norte-coreano. Fica o vídeo com tradução em inglês:

Read Full Post »

A Coreia do Norte já abastece o foguetão Unha-3, preparado para enviar para o espaço o satélite Kwangmyongsong-3. Dizem os norte-coreanos que a missão é pacífica e, como sinal de prova, convidaram alguns jornalistas estrangeiros a visitarem o país.

Para além disso, o novato líder Kim Jong-un soma e segue. Foi nomeado secretário-geral do Partido Coreano dos Trabalhadores mas, no encontro que reuniu a elite do partido, em Pyongyang, ficou também definido que o falecido Kim Jong-il seria o “eterno secretário-geral”. Também Kim Il-sung recebeu o título de “eterno presidente” da Coreia do Norte, após a sua morte em 1994.

Ora, entre tantos outros títulos, já se sabe que Kim Il-sung era também o “Grande Líder”, Kim Jong-il o “Querido Líder” e agora Kim Jong-un será conhecido como o “Grande Sucessor”.

O país do mais novo chefe de Estado do mundo anda ao rubro. O lançamento do satélite é como que um presente de aniversário para os 100 anos de Kim Il-sung, no próximo dia 15 de Abril. E é também a primeira vez que Kim Jong-un desafia a comunidade internacional.

Read Full Post »

Do verbo confidenciar

Faltava-me agradecer ao Centro de Estudos do Curso de Relações Internacionais da Universidade do Minho (CECRI), em particular à Marta Nunes, pela boa organização da tertúlia no dia 29 de Fevereiro, em Braga. Correu bem.

Por isso, é pena que a reboque desta iniciativa me tenha visto obrigada a denunciar o uso indevido (e abusivo) do verbo confidenciar.

No dia seguinte à minha participação na tertúlia, vejo que saiu no jornal A Bola um trabalho sobre a iniciativa na qual participei e ao qual me eram atribuídas afirmações que eu jamais proferi e que sempre condenei veementemente. Jamais confidenciei o que quer que fosse a um jornalista da Bola, simplesmente porque nem sequer fui entrevistada.

Nesse sentido, vi-me obrigada a recorrer às instâncias próprias e aguardo agora uma resolução do caso. Partilho convosco a queixa que já enviei, tanto para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social, como para a Comissão da Carteira Profissional.

No corpo da notícia intitulada “O futuro da Coreia do Norte em tertúlia na Universidade do Minho”, assinada por Pedro Lobão – cujo número de Carteira Profissional de Jornalista não se encontra registado on-line na base de dados da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista – e publicada na edição eletrónica (on-line) do jornal A Bola (www.abola.pt), em 29.02.2012, e disponível no endereço http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=318582 (consultado a 16.03.2012):

  1. Atribui o autor Pedro Lobão as seguintes declarações à queixosa:

 

«A jornalista confidenciou a A BOLA algumas das experiências vividas na Coreia do Norte:

A Coreia do Norte é um país isolado do resto do Mundo, é uma nação que obriga as mulheres a trabalhos forçados caso sejam apanhadas a usar calças, tem o quarto maior exército do planeta, não tem qualquer tipo de liberdade em escolher a religião, o cidadão não pode ir a nenhum sítio fora do Estado sem avisar primeiro as entidades e ainda são executadas ao vivo em estádios seres humanos. Enquanto lá estive não podia fotografar nada sem que depois as autoridades não pedissem para ver como tinha ficado a fotografia, não há internet e é interdito o uso de telemóvel. É um verdadeiro país parado no tempo.»

 

  1. Tendo participado a queixosa numa conferência pública, a convite da Universidade do Minho, a 29.02.2012, em Braga, sobre a realidade geopolítica na Península Coreana, em momento algum prestou declarações – muito menos «confidenciou» quaisquer experiências – ao autor da referida notícia;

 

  1. À queixosa são atribuídas declarações que em momento algum proferiu: a) no âmbito de uma conferência pública; b) em declarações a qualquer órgão de comunicação social; c) em particular, ao autor Pedro Lobão;

 

  1. O teor das declarações é difamatório. Em momento algum a queixosa – jornalista com experiência profissional direta na Coreia do Norte e, por esse mesmo trabalho, premiada publicamente – teceu apreciações ligeiras, simplistas, preconceituosas, estereotipadas e pouco informadas sobre um regime político e uma sociedade de profundíssima complexidade.

 

Perante tais factos, vimos por este meio instruir a presente participação, de modo a que possa a Entidade Reguladora para a Comunicação Social proceder às diligências legalmente previstas.

Read Full Post »

A Coreia do Norte estará prestes a lançar um míssil de longo alcance. De teste, dizem os norte-coreanos.

Repetem-se os argumentos e as críticas. A comunidade internacional a prometer isolar ainda mais o país; e a Coreia do Norte a sublinhar o seu direito a experimentar a sua produção balística.

O jornal The Telegraph publica imagens recentes que parecem indicar que o lançamento do míssil norte-coreano está para breve.

[imagem retirada daqui]

Imagem

Em declarações à agência de notícias Yonhap, uma fonte militar sul-coreana não identificada estima que o lançamento deste míssil custará qualquer coisa como 850 milhões de dólares. O suficiente para comprar duas toneladas e meia de milho chinês e alimentar toda a população norte-coreana durante um ano.

Mas, antes mesmo de um lançamento balístico que promete enfurecer a comunidade internacional, o Partido dos Trabalhadores vai eleger Kim Jong-un como o seu secretário-geral, cargo ocupado anteriormente pelo pai, Kim  Jong-il. A reunião (sempre) magna do Partido dos Trabalhadores  servirá também para preparar as celebrações do 100º aniversário de nascimento de Kim Il-Sung, o fundador da República Popular democrática da Coreia.

Depois do “Grande Líder” e do “Querido Líder”, Kim Jong-un é agora apontado como “o Grande Sucessor”.

Read Full Post »

%d bloggers like this: