Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2010

A Coreia do Norte acusa a Coreia do Sul de falsificar as provas que dão o país de Kim Jong-il como culpado pelo ataque ao navio sul-coreano e sublinha que a guerra está cada vez mais próxima.

Ameaças como esta já não são, propriamente, novidade mas há uma pequena nuance. Estas declarações foram feitas em Pyongyang, numa rara conferência de imprensa presidida por um oficial da Comissão de Defesa Nacional da Coreia do Norte.

Pyongyang continua a negar qualquer responsabilidade e avisou que qualquer retaliação ou sanção pelo naufrágio irá terminar num conflito armado.

Anúncios

Read Full Post »

O rasgão

A Coreia do Norte rasgou o acordo com a Coreia do Sul que impedia escaramuças militares de parte a parte e avisa que irá atacar qualquer navio sul-coreano que ouse navegar em águas norte-coreanas.

Enquanto isso, a China  – o único país que poderia trazer alguma calma à Península Coreana – pouco tem dito sobre a situação.

Read Full Post »

O busílis da corveta

O Kremlin anunciou esta tarde que o presidente russo, Dmitri Medvedev, vai enviar para Seul uma equipa de peritos para estudar os resultados do inquérito internacional que culpa a Coreia do Norte pelo naufrágio da corveta sul-coreana, em Março deste ano.

No L’Express pergunta-se: porque é que Pyongyang afundou um navio sul-coreano?

Que cherche le leader Kim Jong-il à travers la nouvelle provocation de son régime?

E no jornal El Pais há para ler uma caricatura de Kim Jong-il:

Amante del buen vino, mujeriego empedernido, apasionado del cine, loco de los trenes y los coches de alta velocidad, Kim Jong-il tiene el perfil de un playboy de película barata pero, detrás de sus características gafas de sol, se esconde el líder más enigmático del mundo, dictador y guía supremo de Corea del Norte, país aislado del planeta y que ahora vuelve a protagonizar una crisis con su vecino del sur por el hundimiento de un buque surcoreano atacado por un torpedo de Pyongyang y en el que murieron 46 tripulantes.

Read Full Post »

Será que “somos cúmplices do mal” imposto por Kim Jong-il”?

It is felt that we cannot just watch them die, so we send food in return for an ever-receding prospect of good behavior in respect of the Dear Leader’s nuclear program. The ratchet effect is all one way: Nuclear tests become ever more flagrant and the emaciation of the North Korean people ever more pitiful.

The dirty secret here is that no neighboring power really wants the North Korean population released from its awful misery. Here are millions of stunted and unemployable people, traumatized and deformed by decades of pointless labor on the plantations of a mad despot.

Read Full Post »

As bolsas asiáticas tremeram com a tensão coreana e fecharam em queda, mas a crise parece muito maior para quem a observa de fora, como se pode ler no blogue Síndrome de Estocolmo.

Aliás, fiquei com essa ideia no Verão passado, quando estive na Coreia do Sul. Os sul-coreanos como que se habituaram ao tom de discórdia com os vizinhos do Norte. Sendo quase impossível medir o pulso à população norte-coreana, parece que o líder Kim Jong-il está agitado já colocou os militares em alerta.

Para quem só agora está a dar os primeiros passos no tema, aqui fica uma infografia sobre a história das Coreias, em português.

Read Full Post »

Relações Cortadas

A Coreia do Norte decidiu romper todas as relações e comunicações com a Coreia do Sul. Diz até que vai expulsar todos os sul-coreanos que trabalham em Kaesong, o parque industrial conjunto que fica na zona fronteiriça, mas ainda dentro do lado Norte.

Já ontem, Pyongyang ameaçou reagir com armas e acusou a Coreia do Sul de ter penetrado em águas territoriais norte-coreanas.

A Coreia do Norte diz que nos últimos 10 dias dezenas de embarcações sul-coreanas têm cruzado a fronteira marítima. “Uma provocação” com vista à guerra, avança a Coreia do Norte.

Ao mesmo tempo, a China e os Estados Unidos concordaram em unir esforços para uma resposta adequada à crise que se vive na Península Coreana.

Read Full Post »

[Noon time, by Yang Myong Ryong, 1963]

Na capital austríaca está a decorrer uma exposição com mais de 100 pinturas sobre o dia-a-dia na Coreia do Norte. Para espreitar, aqui:

More than 100 oils, water colours and traditional Korean ink paintings, dating from the 1960s to the present day, have been brought from Pyongyang to Vienna’s MAK Museum for Applied Arts and Contemporary Art for the show, called Flowers for Kim Il Sung; Art and Architecture from the Democratic People’s Republic of North Korea.

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: