Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Junho, 2009

A Aldeia da Liberdade

No paralelo 38, vive-se na linha da tensão. Do lado sul, na aldeia de Tae Sung-dong (ou Aldeia da Liberdade), os habitantes não pagam renda ou taxas. O governo como que subsidia a coragem daqueles que aguentam o quotidiano numa das zonas mais militarizadas do mundo. Esta reportagem da ABC-Australia também mostra que a propaganda não tem fronteiras.

Anúncios

Read Full Post »

A ilha

O secretário-geral da ONU já está no Japão para uma visita de três dias. A Coreia do Norte, a par das alterações climáticas e da situação em Myanmar são alguns dos temas que vão marcar esta visita de Ban Ki Moon.

É uma visita num momento de grande expectativa em relação ao próximo passo norte-coreano. Teme-se o lançamento de um míssil de longo alcance rumo ao Havai, no próximo dia 4 de Julho. Em Honolulu, capital de um dos Estados norte-americanos, a situação é acompanhada com apreensão.

Read Full Post »

kcna twitter

Claro que esta notícia é para ser lida com moderação, até porque a Internet ainda é só uma miragem na Coreia do Norte.

Lê-se no North Korea Times que a KCNA (agência de notícias norte-coreana) está agora disponível no Twitter.

Não se sabe quem actualiza este micro-blog que já tem mais de 3500 seguidores. Incluindo eu própria, claro.

Read Full Post »

“Nuvens Negras”

A Coreia do Norte diz que há “nuvens negras de guerra nuclear” ´que pairam sobre a península coreana e prometeu reforçar o arsenal nuclear para celebrar os 59 anos da Guerra das Coreias.

Esse aniversário foi assinalado ontem a Norte e a Sul. Os norte-coreanos avançaram para uma “manifestação” nas ruas de Pyongyang, em sinal de protesto contra as sanções internacionais aprovadas no Conselho de Segurança da ONU.

Na foto que se segue da Agência France Press, um soldado das forças especiais sul-coreanas quebra uma coluna de pedras para assinalar o aniversário da Guerra das Coreia e protestar contra o programa nuclear norte-coreano.

sul-coreano

Portanto, 59 anos depois, a guerra continua mas a arma – agora e por enquanto –  é a palavra.

Valha-nos isso.

Read Full Post »

O Pacifista – que desconheço mas a quem agradeço – enviou-me um artigo sobre a forma como os norte-coreanos olham para esta crise nuclear, com base em conversas com um membro do Partido Coreano dos Trabalhadores.

É um texto publicado na Workers World, uma organização fundada há 50 anos e que se bate pelos trabalhadores que são “explorados pelo capitalismo e pelo imperialismo”.

Começa assim:

The Korean people want to live peacefully, more than anybody else. Our country has experienced the horrors of war several times. It is not an abstraction to us, not something played out on computer screens. Every Korean family has been touched by war.

Read Full Post »

A vida em Yoduk

Este é um relato de uma dissidente norte-coreana que resistiu à prisão no campo de Yoduk.

Kim Young- soo conseguiu fugir para a Coreia do Sul e contou a sua história à organização não-governamental AIMS.

Read Full Post »

A bandeira

O significado da bandeira norte-coreana, para os mais curiosos.

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: