Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Abril, 2009

O meu amigo Francisco Torrão enviou-me um link fabuloso com imagens da Coreia do Norte a partir da margem chinesa do rio Yalu. Deixo aqui uma pequena amostra destes outros olhares sobre o reino eremita. Obrigada Frankini!

[REUTERS/ Nir Elias]

coreia-alvorada

[REUTERS/Reinhard Krause]

hyesan

 

Read Full Post »

Turismo Desmilitarizado

Parece que há mais um pedacinho da Coreia do Norte que se abre ao mundo, pelo menos é que se lê no artigo do jornal Opção Turismo:

A empresa Hyundai Asan, encarregada de promover e gerir o turismo na zona desmilitarizada que separa as duas Coreias, anunciou que vai abrir a partir do dia 2 de Maio, um programa de visitas turísticas à região.
Serão “libertados” quatro quilómetros da área, considerada um santuário ecológico.
O programa, que pode complementar outros para aquela país, inclui um dia de percurso com o valor de cerca de 27 euros, ao qual também poderá ser acrescentado de uma noite de alojamento ao custo de mais 68,50 euros.
A Hyundai é uma empresa da Coreia do Sul que ganhou o concurso para exploração turística da zona desmilitarizada entre as duas Coreias, divididas pelo paralelo 38 há mais de meio século e que tecnicamente continuam em guerra, apesar de um tratado de paz assinado em 1953, mas pouco respeitado.
Não se sabe como vai funcionar o programa ou quais as garantias dadas aos turistas, uma vez que o anúncio deste programa turístico acontece justamente no meio de grande tensão com o lançamento de um foguete de longo alcance por parte da Coreia do Norte no passado dia 5.

Read Full Post »

Caçulinha na Defesa

cacula

Não. Não é o nome de um prato.

“Caçulinha na Defesa” é o título que acrescenta pimenta a este outro título do Público: ” Kim Jong-un,  filho mais novo do ditador norte-coreano entra para a Comissão Nacional de Defesa“.

É mais um Kimzinho que terá entre 25 e 26 anos. Digam lá se não é um fofo? 🙂

Read Full Post »

Rico Plutónio

Pyongyang disse no sábado que reiniciou o processo de enriquecimento de plutónio no complexo nuclear de Yongbyon, um dia depois das sanções aprovadas pela ONU graças ao lançamento do míssil de longo alcance.

Read Full Post »

As jornalistas Euna Lee (coreano-americana) e Laura Ling (sino-americana) vão ser julgadas em Pyongyang por “entrada ilegal” na Coreia do Norte…

Read Full Post »

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, está em Pyongyang para tentar convencer a Coreia do Norte a voltar à mesa das “negociações nucleares”.

Neste vídeo, Fred Weir, do  Christian Science Monitor, explica porque é que negociar com a Coreia do Norte é o trabalho diplomático mais difícil do mundo.


Read Full Post »

Noko Jeans são os primeiros jeans fabricados na Coreia do Norte…no mesmo país onde ouvi Miss Kim dizer que “os jeans vêm da América e nenhum coreano gosta de jeans. Porquê usar jeans? Há roupas melhores…então, porquê tentar vestir jeans?“.

Read Full Post »

E como aparece o comunismo aos olhos de uma criança?

Megan, uma menina sul-coreana, resolveu trazer à mesa de pigue-pongue o exemplo das Coreias.

Read Full Post »

[ REUTERS/Lee Jae-Won]

reuters1

A imagem da chegada da delegação sul-coreana ao complexo industrial de Kaesong (na Coreia do Norte) foi um retrato premonitório do encontro peninsular: uma grande confusão! É que, pelo menos durante seis horas,  Norte e Sul não conseguiram decidir o local da reunião ou como iriam discutir o assunto (do) nuclear.

Read Full Post »

Ligeiro Fumo Branco

A Coreia do Norte tomou a inédita iniciativa de oferecer diálogo a Seul. Há pouco veio o sim do outro lado da Península. Na terça-feira, as duas Coreias vão encontrar-se na cidade industrial de Kaesong, que fica na zona desmilitarizada.

Read Full Post »

Canas Rachadas

Juche é fazer a festa sozinho. Deitar as canas e apanhar os foguetes.

O 97 anos de Kim Il-sung foram festejados esta semana, com fogo-de-artifício. O “Grande Líder ” já morreu em 1994 mas o filho encarrega-se de continuar a filosofia da auto-suficiência (Juche), desenhada pelo pai.

Kim Jong-il manda às ortigas os inspectores da Agência Internacional de Energia Atómica, avança sozinho no seu programa nuclear e sozinho espera matar a fome aos seus 23 milhões de habitantes.

 O país vive às escuras  com o défice energético mas, no dia 15 de Abril, a memória de Kim Il-sung teve direito a estouros de alegria.

Read Full Post »

“Poder nuclear, a herança perigosa” é um bom artigo de Ranulfo Bocayuva, jornalista brasileiro e director executivo do grupo A Tarde:

Paralelamente à expulsão de inspetores nucleares da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) da Coreia do Norte, os chineses presentearam seus protegidos norte-coreanos com cinco tigres (três siberianos e dois bengaleses), rotulados de “enviados da amizade”, o que simbolizou mais uma vez seu apoio ao mais incômodo país comunista do mundo. O gesto soa como deboche em face das inquietações que o tema causa, mas é também compatível com o estilo e a personalidade dos chineses. (continua)

Read Full Post »

A Coreia do Norte cortou relações com a Agência Internacional de Energia Atómica, expulsou os inspectores que fiscalizavam a actividade nuclear do reactor de Yongbyon, ameaça tudo e todos e isola-se cada vez mais. A Rússia e a China – que são países relativamente amigos – até já pedem tento na língua norte-coreana.

Read Full Post »

Henrique Silveira Borges (embaixador de Portugal em Seul, também acreditado em Pyongyang) teve a amabilidade de enviar um pequeno testemunho para este blog sobre a sua missão à Coreia do Norte, de 11 a 15 de Novembro do ano passado, para apresentação de credenciais como embaixador não residente. Mais uma vez, obrigada!

Desloquei-me à Coreia do Norte, de 11 a 15 de Novembro de 2008, para ali apresentar credenciais como embaixador de Portugal (residente em Seul, na Coreia do Sul).

 

Durante a visita que efectuei, mantive reuniões com o Presidente do Praesidium da Assembleia Popular Suprema, Sr. Kim Jong Nam, com o Ministro dos Negócios Estrangeiros e com o Vice Ministro dos Negócios Estrangeiros responsável pela Europa. Tive igualmente reuniões de trabalho com altos funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

 

No decurso dos contactos havidos, quer com responsáveis governamentais, quer com altos funcionários, pude constatar o apreço por Portugal e designadamente pelo papel desempenhado pelo nosso País no quadro da União Europeia, com destaque para as ocasiões em que assumimos a respectiva presidência.

 

Desta forma, a atmosfera que presidiu às conversas que mantive caracterizou-se sempre pela cordialidade e pelo respeito mútuo, mesmo quando foram abordadas questões em que as divergências entre ambos os Estados são conhecidas (questão dos Direitos Humanos por exemplo).

 

Contactei também os representantes das principais agências internacionais com delegações em Pyongyang, tendo tido oportunidade de me inteirar da situação vivida na Coreia do Norte. Foram-me salientadas as dificuldades experimentadas, designadamente nos planos alimentar e da saúde, e os esforços que estão a ser feitos pela comunidade internacional com vista a aliviar o seu impacto nas populações.

 

 

Henrique Silveira Borges

(Embaixador de Portugal em Seul, também acreditado em Pyongyang)

Read Full Post »

E agora a resposta…

É o contra-ataque, depois da condenação do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A Coreia do Norte jura a pés juntos que vai reconstruir as suas instalações nucleares e boicotar as conversações internacionais sobre o seu programa nuclear.

Em comunicado, o ministério dos negócios estrangeiros da Coreia do Norte re-condena a declaração da ONU, porque considera que é uma facada na sua soberania e na dignidade do seu povo. Neste comunicado, fica também a promessa de nunca mais regressar às conversações a seis (Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul, China e Rússia).

Read Full Post »

Terminou uma semana de impasse de uma forma quase simbólica.

O Conselho de Segurança da ONU condenou por unanimidade o lançamento do míssil norte-coreano com uma declaração não vinculativa.

Read Full Post »

reluctantcommunistcover

Durante esta curta pausa pascal, não consegui largar os olhos e as mãos deste livro.

É a história comovente de um sargento norte-americano que estava na Coreia do Sul (em finais dos anos 60 do século XX) e que, com medo de ser destacado para o Vietname, achou melhor desertar para a Coreia do Norte e lá (sobre)viveu 40 anos. Durante esse tempo, casou com uma japonesa que tinha sido raptada pelos norte-coreanos e, curiosamente, foi o amor que o salvou da “maior prisão do mundo”.

Charles Robert Jenkins passou esse tempo com mais três norte-americanos que – também por ignorância – cometeram o erro de desertar para a Coreia do Norte. Desses quatro, Jenkins foi o único que conseguiu escapar. Outros dois morreram lá (por doença) e, actualmente, apenas James Joseph Dresnok vive em Pyongyang. Jenkins conta no livro que Dresnok finge ser um norte-coreano convicto, para aguentar o isolamento e ganhar algumas contrapartidas do governo norte-coreano.

Há até um documentário britânico que se chama “Crossing the Line” (2007), em que Dresnok chama Jenkins de mentiroso (ver abaixo). Jenkins contrapõe dizendo que, neste filme, Dresnok só pode dizer bem da Coreia do Norte se quiser continuar a viver. Por isso é que o regime autorizou as filmagens…

O livro “The Reluctant Communist” é absolutamente contagiante e é mais um daqueles que mandei vir pela Internet, já que as prateleiras portuguesas ainda não têm espaço para estas geografias…

O documentário “Crossing the Line” também é um testemunho inédito, que foi disponibilizado há pouco tempo no YouTube. Está dividido em 9 partes.

Entre o livro e o documentário, descubra as diferenças…

Read Full Post »

– A propósito da Páscoa, das amêndoas e dos coelhinhos: lembram-se dos coelhos gigantes do senhor alemão Karl Szmolinsky? Pois bem, parece que Robert der Grosse (um gigante coelho cinzento com mais de 10 quilos) morreu à mesa do aniversário de Kim Jong-il, no dia 16 de Fevereiro. O Sr. Szmolinsky até já disse que negócios com a Coreia do Norte: nunca mais!

coelho-gigante

– E porque hoje é Sexta-Feira Santa para os Católicos, deixo também um vídeo com as celebrações pascais num país onde há sérios entraves à liberdade religiosa. Penso que foi filmado em 1988 por um cidadão russo.

– Ainda não tinha publicado o vídeo das comemorações do lançamento do satélite na praça Kim Il-sung, em Pyongyang. Foi na quarta-feira. É mais uma amêndoa.

– Para comemorar o Dia do Sol na Coreia do Norte abriu ontem um ciclo de cinema em Pyongyang. Durante 10 dias há para ver títulos como: “President Kim Il Sung Is the Great Father of Our People”, “Star of Korea”,  “The Sun of the Nation”, “Cherishing the Desire of President Kim Il Sung”, ou ainda “President Kim Il Sung and General Kim Jong Il Were Always Together on the Road of Songun-based Leadership”.

Sem pouco, nada ou tudo a ver, deixo aqui o trailer do primeiro filme norte-coreano a cruzar fronteiras: “Diário de uma jovem norte-coreana”.

– Aproveito, também, para deixar esta informação para os leitores brasileiros, que li no sítio Brasília em Tempo Real:

A Administração Regional do Guará vai receber na segunda-feira, 13, uma exposição de produtos culturais e industriais da Coréia do Norte. O evento é uma iniciativa da República Popular Democrática da Coréia e será realizado no auditório da Administração, a partir das 16h. (…)

– A crise mundial e a Coreia do Norte são os assuntos principais do encontro da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), este fim de semana, na cidade tailandesa de Pattaya.

Read Full Post »

A tomada de posse

Se não era um sósia, Kim Jong-il apareceu hoje mais velho, mais magro e abatido na sua cerimónia de reeleição enquanto líder da Coreia do Norte. Primeiro na versão curta, norte-americana e sem palavras…

….de seguida, versão longa, norte-coreana e só palavras.

Read Full Post »

E porque hoje Kim-Jong-il inicia o seu terceiro mandato, mandam as regras da boa educação publicar aqui o vídeo que a televisão estatal norte-coreana divulgou ontem e que mostra o “Querido Líder” em movimento.

Vodpod videos no longer available.

more about ""Querido Líder" em movimento", posted with vodpod

Read Full Post »

Efeméride relembrada pelo Diário Catarinense:

O ditador norte-coreano, Kim Jong-Il, inicia na quinta-feira seu terceiro mandato com a formação oficial da nova Assembleia Suprema do Povo (Parlamento), quatro dias depois do polêmico lançamento feito pelo regime comunista de um foguete de longo alcance. O parlamento foi escolhido nas eleições legislativas feitas há um mês, quando foram designados mais de 600 novos legisladores e Kim foi reeleito com 100% dos votos, segundo informações do regime de Pyongyang. A Assembleia Suprema do Povo deve designar amanhã Kim como presidente da Comissão Nacional de Defesa, que controla o Exército, seu cargo oficial. Isso representará o início de seu terceiro mandato desde que em 1994 assumiu o poder, após a morte de seu pai, Kim Il-sung, fundador da nação comunista. Assim, o ditador confirmará que controla o país depois que, em Agosto, sofreu um derrame que o manteve ausente da vida política por meses e gerou uma série de especulações no exterior.

Read Full Post »

A frase deste título veio da Coreia do Norte que deixou mais uma ameaça: se o Conselho de Segurança da ONU decidir impor sanções, Pyongyang irá reagir com “medidas fortes”.

O perigo continua a estar nas palavras, por isso recordo aqui o pequeno trabalho que fiz há alguns meses para este blog, a propósito de um governo que sofre de verborreia.

Read Full Post »

Notícia da Agência Lusa, publicada no sítio do Expresso:

São Tomé, 07 Abr. (Lusa) — A equipa médica norte-coreana que se encontrava a trabalhar no principal hospital de São Tomé desde 2006 abandonou esta segunda-feira o país sem comunicar às autoridades, revelou hoje à Lusa a directora do gabinete do ministro da Saúde.

“Fomos surpreendidos com a informação de que a equipa coreana partiu ontem com destino a Luanda, mas até este momento não fomos oficialmente informados”, disse Juliana Ramos.

A equipa de médicos norte-coreanos, dois ginecologistas, um cirurgião, um otorrino e um ortopedista, trabalha no arquipélago desde Dezembro 2006, ao abrigo de um protocolo entre São Tomé e Príncipe e a Coreia do Norte.

A directora do gabinete do ministro disse não encontrar razões para essa atitude, sublinhando que há uma semana recebeu uma carta alegando “factos desconhecidos até então”.

“Alegaram o facto de estarem com as esposas que na Coreia trabalham e aqui sentem-se inúteis, especialistas que não se adaptaram à situação tropical e que tinham algumas patologias e precisavam rapidamente regressar”, afirmou Juliana Ramos.

Há cerca de um mês reclamaram o direito de gozar férias no país de origem. Receberam das autoridades bilhetes de passagem e cerca de 20 mil dólares norte-americanos, mas não viajaram.

“Torna-se importante clarificar a confirmação dessas despesas e a única solicitação que fizemos aquando do encontro com o chefe da equipa médica coreana era de nos dar os recibos de que fizeram a viagem, para confirmarmos junto das finanças o fundo que foi disponibilizado”, esclareceu Juliana Ramos.

Os cinco norte-coreanos juntaram-se a outras duas equipas médicas de Cuba e do Egipto, num total de cerca de 20 médicos especialistas que trabalham nos hospitais de São Tomé e Príncipe desde que, em 1996, os chineses abandonaram o país, na sequência do estabelecimento de relações diplomáticas com o Taiwan.

O protocolo para a deslocação desses médicos a São Tomé é estabelecido entre as autoridades são-tomenses e os respectivos governos, destinado a colmatar a lacuna deixada pelos chineses, e financiado em 370 mil dólares anuais.

Juliana Ramos reconheceu ser necessário suprir a falta e apelou à necessidade de se criar condições para fazer regressar ao país os médicos nacionais que trabalha no estrangeiro.

“Mais de cem médicos nossos foram formados ao longo desses anos todos, mas não se encontram em São Tomé, dando a sua contribuição em prol da sua população”, sublinhou.

“Por isso é importante que o Ministério da Saúde trabalhe fortemente em concertação com outras instituições para que os profissionais de saúde possam ter condições dignas para se fixarem e condições atractivas para regressar ao país”, disse a directora do gabinete do ministro.

MYB.

Read Full Post »

É o vídeo do lançamento do míssil, divulgado pelo regime de Pyongyang…

…e mais esta fantástica imagem.

[AP Photo/DigitalGlobe]

korea_missile_518139a

Read Full Post »

A Korean Central TV (televisão norte-coreana) foi recolher os comentários dos norte-coreanos sobre o lançamento do míssil. Está em coreano mas vale pelas imagens, só para o caso de alguém não perceber.



Read Full Post »

Defesa em órbita

Dois dias depois do lançamento do míssil norte-coreano, a China vem defender o governo de Pyongyang.

Pequim diz que a Coreia do Norte tem direito ao “uso pacífico do espaço”.

Read Full Post »

Gostei tanto desta analogia do Diário Catarinense que resolvi copiar a ideia e acrescentar-lhe este vídeo:

O filme O Rato que Ruge (The Mouse that Roared, no original) conta a história do fictício ducado de Grand Fenwick. A duquesa e o primeiro-ministro do país – ambos interpretados por Peter Sellers – inventam um plano brilhante para impedir a bancarrota da minúscula nação: declarar guerra aos Estados Unidos, perder e depois arrecadar o máximo possível em ajuda econômica pós-conflito.

p.s. – só para ajudar à festa, agora a Coreia do Norte acusa a Coreia do Sul de ter envenenado a comida dos seus jogadores antes do jogo de qualificação para o Mundial 2010, que decorreu na semana passada em Seul. Mais no jornal A Bola.

Read Full Post »

satelite1

O exército russo disse, esta manhã, que não há qualquer sinal de satélite de comunicações norte-coreano em órbita. É mais uma voz – desta vez de um país amigo da Coreia do Norte – que se junta à Coreia do Sul e aos Estados Unidos.

E por falar em satélite de comunicações, já há 20 mil norte-coreanos com telemóvel, isto de acordo com o Choson Sinbo (um jornal publicado em japonês e coreano, com sede em Tóquio). Claro que a rede ainda só é interna e liga apenas duas cidades: Pyongyang e Hyangsan.

E, por falar em rede, vamos ao debate. O blog Antropocoiso, de Paulo Granjo, abriu a discussão sobre o lançamento do míssil norte-coreano. Querem juntar-se a ele?

Podem negar ou confirmar o que quiserem mas, cá para mim, há comunicação em órbita. Sim senhora!

Ora veja-se esta pequena amostra da blogosfera que discute em português o comportamento do país mais fechado do mundo:

O Insurgente:

Obama e a política externa: retórica e realidade

Direito de Opinião:

Provocação

PALAVROSSAVRVS REX:

PYONGYANG DESMENTE: MÍSSEIS E FOME

Abaixo o Presidente:

Os bons e os maus mísseis

Praça da República:

Músicas da Revolução não chegam ao céu

Câmara de Comuns:
The Last Nan Ban Jin (um português no Japão):

Read Full Post »

[REUTERS/Jo Yong-Hak ]

baloes

Foram três horas para nada.

Os 15 membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas fecharam-se a sete chaves numa sala para chegar a acordo sobre o texto que serviria para condenar o lançamento do míssil norte-coreano, mas a reunião acabou sem uma resposta articulada.

Claude Heller, embaixador do México – que este mês de Abril chefia o conselho de Segurança da ONU – não quis assumir o fracasso do encontro:

Os membros do Conselho de Segurança concordaram em prosseguir com as consultas sobre que acções tomar”.

p.s. –  a KCNA (agência oficial da Coreia do Norte) informa que o “Querído Líder”, Kim Jon-il,  foi ao “centro de comando e controle geral de satélites para acompanhar o processo de lançamento, neste domingo, do satélite experimental Kwangmyongsong-2“.

Foto: um grupo de activistas anti-Coreia do Norte e dissidentes norte-coreanos lançaram balões com 100 mil panfletos anti-Pyongyang, do lado Sul da Península Coreana, junto à fronteira desmilitarizada. O objectivo é fazer com que esses panfletos aterrem do lado Norte. Uma das mensagens diz: “vocês falam em mísseis quando os norte-coreanos passam fome”.

Read Full Post »

Portugal dormia quando a Coreia do Norte conseguiu (?) colocar o seu experimental satélite de comunicações no espaço.

Com esta atitude, Kim Jong-il manda, definitivamente, para o ar as convenções internacionais.

Escreveu a agência norte-coreana KCNA:

The satellite is transmitting the melodies of the immortal revolutionary paeans ‘Song of Gen. Kim Il Sung’ and ‘Song of Gen. Kim Jong Il’ as well as measurement data back to Earth”

Mas a Coreia do Sul já veio dizer que o teste falhou e que o míssil Taepondong-2 caíu no mar.

A versão foi apoiada pelos Estados Unidos mas Barack Obama não deixou de condenar a atitude de Pyongyang:

With this provocative act, North Korea has ignored its international obligations, rejected unequivocal calls for restraint, and further isolated itself from the community of nations”

O Conselho de Segurança das Nações Unidas volta a reunir-se ainda hoje para discutir a teimosia norte-coreana.



Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: