Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2008

Mohamed ElBaradei lançou hoje um alerta muito sério.

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) não tem meios para evitar acidentes ou ataques nucleares.

O director da AIEA disse que o Irão e a Coreia do Norte estão no topo da agenda daquele organismo.

Na semana passada, os inspectores da AIEA foram expulsos do complexo nuclear de Yongbyon. Mesmo assim, ElBaradei acredita que Pyongyang possa regressar ao Tratado de Não-Proliferação.

Entretanto, o negociador norte-americano para a questão nuclear na Coreia do Norte, Christopher Hill, deve chegar nos próximos dias à capital norte-coreana para tentar desbloquear o impasse nas conversações a seis (China, Japão, Coreia do Sul, Rússia, Estados Unidos e Coreia do Norte).

Recordo que a Coreia de Kim Jong-il (ou sabe-se lá já de quem) anunciou a intenção de acordar o seu programa nuclear alimentado a plutónio.

Read Full Post »

O 11º Festival Internacional de Cinema de Pyongyang terminou ontem na capital norte-coreana e a China arrecadou a maior fatia do bolo dos prémios.

“Assembly”, de Feng Xiaogang, retrata a guerra civil chinesa – focando sobretudo o ano de 1948, em que os nacionalistas perderam milhares de soldados – e recebeu três prémios: “Melhor Filme”, “Melhor Realizador” e “Melhor Tecnologia”.

Read Full Post »

Normalmente, não gosto de maçar os leitores com textos longos.

No entanto, não resisti a traduzir o inglês macarrónico da KCNA (Agência Oficial de Notícias da Coreia) e esta notícia com base no editorial do Rodong Sinmun. Pode ser uma explicação para o acordar de Yongbyon.

O comandante das forças norte-americanas, estacionadas na Coreia do Sul, disse que é necessário agilizar o processo para reforçar o contingente na Península Coreana. Entretanto, o departamento de Estado norte-americano apelou a uma aliança estratégica no século XXI, ao nível vice-ministerial, com os bonecos sul-coreanos.

Num comentário a tal comportamento, o Rodong Sinmun [Jornal do Partido Coreano dos Trabalhadores] escreve que isto é a prova de que os Estados Unidos estão a preparar um ataque à Coreia do Norte e a querer deixar para sempre as suas tropas na Coreia do Sul.

Os Estados Unidos clamam por uma solução pacífica em relação à questão nuclear na Península para criar a ilusão de que estão interessados nela. Mas os esquemas norte-americanos têm apenas como objectivo destacar rapidamente mais tropas para a frente coreana. Isto mostra, mais uma vez, que o apelo norte-americano para a calma em relação ao nuclear ou ao diálogo é apenas um truque para iludir a opinião pública, dentro e fora dos Estados Unidos, sendo que o único objectivo é atacar preventivamente a Coreia do Norte e este ataque significa uma guerra.

As forças norte-americanas estão sedentas de guerra e este apelo recente ao reforço das suas tropas na península é um sinal perigoso que pode provocar a segunda guerra Coreana.

O esquema norte-americano para um ataque iminente na Coreia do Norte é uma traição ao entendimento conjunto de 19 de Setembro, em que ambos os lados se comprometeram ao respeito mútuo e à coexistência pacífica; e é uma acção imprudente de anti-paz com o objectivo de trazer as nuvens escuras de uma guerra nuclear à península da Coreia.

As actuais forças da Coreia do Sul apoiam a estratégia de agressão dos Estados Unidos perante a Coreia do Norte e a Ásia. É por isso que os atacantes norte-americanos querem a presença permanente das suas forças na Coreia do Sul.

A realidade prova a validade da medida tomada pela Coreia do Norte para amparar as suas capacidades auto-defensivas.

A Coreia do Norte tem direito a escolher uma acção militar para auto-defesa.

Se os Estados Unidos optarem atacar, arrogantemente, a Coreia do Norte, cria-se uma situação muito séria, em que os responsáveis irão sofrer consequências.

As forças bélicas norte-americanas saberão muito bem quem é o seu adversário e irão perceber que o melhor será abandonarem o seu esquema imprudente de realizar um ataque preventivo.

Read Full Post »

Yongbyon já não está selado e as câmaras de vigilância já foram retiradas.

Os inspectores da Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) foram impedidos de entrar naquele complexo nuclear da Coreia do Norte.

A porta-voz da AIEA, Melissa Flemming, disse que Pyongyang fez saber que, já na próxima semana, vai começar a introduzir material nuclear na fábrica de reprocessamento de plutónio de Yongbyon.

A Coreia do Sul já ameaçou acabar com a ajuda energética prometida em troca do processo de desnuclearização do Norte. Bush voltou a insistir nas sanções, perante a Assembleia Geral da ONU.

O concerto da Filarmónica de Nova Iorque, a destruição da torre de refrigeração de Yongbyon, o comboio que atravessou a fronteira das Coreias…tantas outras esperanças e eu sempre cá com este pressentimento de andarmos a ir com muita sede ao pote…

Read Full Post »

Coreia do Norte e Irão vão estar hoje em Viena, como assunto principal na mesa de discussões da Agência Internacional de Energia Atómica.

Já ontem, o presidente norte-americano serviu palavras para estes dois países perante a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). George W. Bush instou os 192 países da ONU a sancionar o Irão e a Coreia do Norte graças aos seus respectivos programas nucleares.

Read Full Post »

O deslacre de Yongbyon

[Foto: AP]

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) já recebeu um “pedido” que confirma as piores expectativas: a Coreia do Norte ordenou que fossem retirados os lacres de segurança das instalações nucleares de Yongbyon. A informação é de Mohamed ElBaradei, chefe da AIEA.

Read Full Post »

A Coreia do Norte sempre disse que a assinatura de um Tratado de Paz poderia ser uma solução para, entre outras coisas, pôr um ponto final no seu programa nuclear.

A Guerra da Coreia (1950-53) terminou apenas com um armistício.

Fica a lembrança, hoje.

Read Full Post »

1º Censo em 15 anos

De 1 a 15 de Outubro, o Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) vai ajudar a Coreia do Norte a levar a cabo o seu primeiro censo da população em 15 anos. Este medir de pulso vai ser co-financiado pelo governo sul-coreano.

 

Sem dados oficiais, estima-se que a população norte-coreana seja de 23 milhões e que três milhões de pessoas tenham morrido de fome, desde a crise dos anos 90 do século XX.

 

Este censo pode ajudar a gizar um plano de ajuda, mais realista, aos habitantes da Coreia do Norte.

Read Full Post »

[Foto: Hyong Hak-bong  – AFP/2007]

A informação parece ser oficial.

Em declarações aos repórteres na zona fronteiriça de Panmunjon, o negociador norte-coreano para a questão nuclear, Hyon Hak-bong, disse que a Coreia do Norte está preparada para reconstruir o reactor nuclear de Yongbyon. Pyongyang não gostou de saber que continua na lista negra dos Estados Unidos.

Hyon aproveitou ainda para desmentir as notícias sobre a doença de Kim Jong-il.

Mais aqui. ou Aqui

Read Full Post »

Já abriu o 11º Festival Internacional de Cinema de Pyongyang. Ponto de Exclamação

Sim! De dois em dois anos, a capital norte-coreana estende a passadeira vermelha para longas e curtas metragens e para documentários de várias nacionalidades, até mesmo norte-americanas.

O festival não tem o brilho de Cannes ou Veneza mas, durante dez dias, os norte-coreanos (de Pyongyang) podem ver filmes proibidos, ou mais ou menos proibidos.

O festival começou em 1987 e o grande impulsionador deste acontecimento terá sido Kim Jong-il, fanático pela sétima arte. Ele gosta de Daffy Duck, Steven Spielberg ou de Elizabeth Taylor.

Acredita-se que o “Querído Líder” tem uma cinemateca em casa com mais de 20 mil títulos, incluindo todos os filmes de James Bond.

“My name is il, Kim Jong-il!”

Read Full Post »

Andrei Lankov é um professor russo que dá aulas na Universidade Kookmin, em Seul.

Entrevistei-o quando estive na Coreia do Sul, já que ele tem dedicado boa parte da sua vida académica a estudar esta delicada questão das Coreias.

Esta quarta-feira, o Asia Times Online publica um artigo muito interessante de Lankov: “Pyongyang defies all odds”.

Lankov sublinha, entre outras coisas, que a revolta só acontece quando o povo encontra alternativas mas explica porque é que a queda do regime norte-coreano é um caminho com mais pedregulhos do que os caminhos da libertação na Europa de Leste ou na União Soviética dos anos 70, do século XX.

(…) Revolutions usually begin when the ruling elite either belatedly attempts half-baked and inconclusive reforms (thus admitting that system is not prefect, but not giving enough to the dissatisfied populace) or the leaders showed signs of internal disunity. In North Korea, none of these conditions is met. The elite is united, grassroots social activity of any kind is not tolerated, alternatives to the current existence remain largely unknown to the public. (…)

Read Full Post »

[Foto: AFP – um homem olha as notícias sobre Kim Jong-il numa TV sul-coreana]

Os cinco médicos chineses que estão a cuidar de Kim Jong-il permanecem na Coreia do Norte. O jornal sul-coreano JoongAng Daily escreve que isso pode ser um sinal de que o “Querído Líder” está a recuperar lentamente do suposto acidente vascular cerebral.

Read Full Post »

O Taepodong-2 é o míssil norte-coreano que consegue “viajar” até mais longe. Com a actual configuração, este menino consegue atingir o estado norte-americano do Alasca. São cerca de 6 mil quilómetros.

O jornal Chosun Ilbo e a agência sul-coreana Yonhap escrevem que, aparentemente, o motor do Taepodong-2 não está adormecido e que, entre Maio e Junho deste ano, terá sido testado com o objectivo de aumentar a sua capacidade de alcance.

O teste foi detectado pelo KH-12, um satélite norte-americano de vigilância.

Read Full Post »

[Foto do Hotel Ryugyong: Pricey]

Jerry Guo estuda a economia da Coreia do Norte na Universidade de Yale, nos Estados Unidos.

Jerry regressou há pouco tempo de uma viagem a Pyongyang – escreveu um artigo para o Washington Post – e descobriu que, afinal, há mais bolsas de capitalismo na capital norte-coreana do que aquilo que se possa imaginar.

Leiam “My excellent North Korean Adventure“.

Read Full Post »

Onde pára Kim Jong-il?

Kim Jong-il, o “Querído Líder”, continua sem dar sinais de vida. Mas isso sempre foi assim. Só sabemos que Kim respira muitos dias depois dele já ter respirado…

A minha colega da Antena 1, Anabela Silva, sugere este artigo da ABC News.

Obrigada!

Read Full Post »

Aqui está um bom caderno sobre a Coreia do Norte com a assinatura da BBC.

Read Full Post »

Ainda de férias, interrompo apenas para dar conta de uma especulação.

Ontem, a República Popular Democrática da Coreia celebrou 60 anos de vida mas Kim Jong-il não foi à festa.

O mundo interroga-se: estará o líder norte-coreano doente? Ou terá mesmo morrido?

No Diário de Notícias, lia-se que Depois de Kim ‘morrer’ já falou com Putin e Hu.

A Associated Press escrevia que pouco se sabe sobre o sucessor de Kim Jong-il.

Read Full Post »

A culpa da ausência está nas férias.

Ainda falta uma semana para regressar em força e tenho estado em sítios onde a intolerância às novas tecnologias é máxima. São recantos portugueses mais ou menos escondidos.

Venho deixar uma sugestão que pode ser seguida para quem estiver de férias ou para um fim-de-semana.

Antes da minha fuga de Lisboa, fiz questão de cumprir uma visita: o Museu do Oriente.

Lá podem conhecer os Deuses e as máscaras da Ásia e, claro, da Coreia.

O bilhete custa quatro euros.

Amanhã começa também o ciclo de cinema “O despertar da China”, às 21h30 no Auditório do Museu do Oriente. São seis filmes de ficção que já foram amplamente premiados e quase todos inéditos em Portugal. Mais informações aqui.

Read Full Post »

%d bloggers like this: