Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2007

A primeira vez de Baradei

O director-geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Mohamed ElBaradei, chegou ontem a Pyongyang.

Pela primeira vez, Baradei pisa solo norte-coreano para discutir o fim do programa nuclear de Kim Jong-il. A entrada do director-geral da AEIA é um passo positivo, é.

Mas entrar só não chega. Para começar, parece que já houve bronca.

Baradei não conseguiu encontrar-se com o negociador-chefe norte coreano. Kim Kye-Gwan estaria “muito ocupado”. Por isso, quem recebeu o “chefe” da AIEA foi um ministro assistente do ministério dos negócios estrangeiros. De qualquer modo, até ao final do dia, Baradei vai tentar convencer os norte-coreanos a deixarem regressar os inspectores da Agência Internacional de Energia Atómica, 4 anos depois de terem sido expulsos. O objectivo é encerrar o único reactor nuclear, em Yongbyon, recebendo em troca 50 mil toneladas de combustível ou, então, o equivalente em ajuda económica.

Aguarda-se o desenlace desta primeira visita de Baradei à Coreia do Norte.

Anúncios

Read Full Post »

Jin Keol Park

É um jovem sul-coreano que, para além de estudar, também trabalha como tradutor no Daily NK, o jornal de uma rede para os direitos humanos na Coreia do Norte, com sede em Seul.

A conversa com Jin Keol Park foi mais longa, mas deixo apenas um excerto que mostra como, afinal, o sentimento dos jovens coreanos (do Sul e do Norte), em relação aos Estados Unidos, não é assim tão diferente. Mesmo com um paralelo 38.

Jin Keol Park tem a mesma idade de Miss Kim: 21 anos. Neste dia, vestia calças de ganga.

Como é a juventude sul-coreana?

Os jovens sul-coreanos vivem como os jovens europeus ou norte-americanos. Gostamos de ouvir música, ir às compras, adoramos telemóveis, fazemos muitas coisas com os telemóveis como ver televisão ou ouvir música. Gostamos de beber uns copos, ir até discotecas dançar…tudo aquilo que um jovem europeu ou americano faz.

Nas ruas de Seul é visível a presença norte-americana. Pelos militares, pela alimentação, pelos carros…Como é que os jovens de hoje convivem com esta realidade?

Sim, a influência americana é grande quer pela música ou o vestuário. Mas muitos jovens sul-coreanos odeiam os Estados Unidos, pelas suas políticas de esbanjamento de dinheiro em todo o mundo. Algumas tropas norte-americanas estão estacionadas aqui, por isso podemos dizer que influenciam algumas decisões a nível militar. Muitos jovens sul-coreanos não gostam disso, não gostam da intromissão estrangeira na nossa política ou defesa internas.

Também partilhas desse sentimento?

Eu não os odeio, porque vivi lá 6 anos. Gosto de pensar isto de uma forma racional: se a Coreia do Sul precisa da ajuda norte-americana, então devemos aceitá-la. O meu ponto de vista é diferente, mas muitos amigos meus não pensam assim. Diria que 60 por cento odeia e o resto pensa como eu, mas não tenho qualquer estatística.

[Foto de Rita Colaço, de 24/08/06, em Seul]

jin-keol-park.jpg

Read Full Post »

Este é o último bloco da entrevista a Miss Kim e aparece, finalmente, acompanhado pela fotografia do famoso fato saia-casaco preto-e-branco. Miss Kim está a cantar. Os norte-coreanos são absolutamente loucos pelo karaoke como, de resto, a maior parte dos asiáticos. Ainda há muito para contar de Miss Kim, mas são conversas que o gravador não captou. Estão em papel e virão, certamente, um dia a este blog. Depois de Miss Kim, saltamos para a Coreia do Sul, para uma breve entrevista a um jovem sul-coreano que tem exactamente a mesma idade de Miss Kim.

[Foto de Rita Colaço, de 14/08/06, Pyongyang]

miss-kim-iii.jpg

Gostavas de conhecer os Estados Unidos?
Se os Estados Unidos mudassem a sua politica hostil para com a Coreia, não fazia mal. Mas a administração Bush é hostil, por isso odiaria ir até aos Estados Unidos. Porquê ir até lá? Mas manter relações com o mundo é muito importante. Por isso quero falar com todo o mundo para saber como vivem outras pessoas, quais são os seus hábitos…

Que importância adquirem os líderes Kim na vida do povo norte-coreano?
Todos os coreanos pensam que o grande líder Kim il-Sung é o mesmo que o grande líder camarada Kim Jong-il. Em frente do líder, ninguém esconde nada da sua vida.

E gostavas de conhecer Kim Jong-il?
Claro, todos os coreanos desejam conhecer o grande líder marechal Kim Jong-il.
O grande líder marechal Kim Jong-il já visitou muitos sítios no nosso país e muitas pessoas. Dá sempre instruções preciosas para melhorarmos a vida.

O que é que desejas para o teu país?
A reunificação, claro, é o maior desejo de qualquer coreano para construir o maior, o mais poderoso e próspero país do mundo. Tirar as tropas norte-americanas da Coreia do Sul e levar o país por nós próprios é o grande desejo.

E o que é que tu podes fazer pela reunificação?
Irei trabalhar fazendo propaganda, dizendo: «porque é que as tropas norte-americanas continuam na Coreia do sul?»

Gostavas de deixar alguma mensagem para os portugueses?
Se os portugueses lutarem contra os americanos, seria óptimo para o nosso povo. Claro que não odiamos os americanos que querem a paz, só odiamos a administração norte-americana de Bush. Os portugueses devem lutar com vigor para afastar a administração Bush. Tanto quanto sei, quase todos os europeus odeiam a administração Bush.

Read Full Post »

Miss Kim II (verdes anos)

O que é que guardas da infância?
Recordo-me da energia da minha mãe. A minha mãe é muito firme. Quando eu estava mais preguiçosa ela dizia: «Porque é que não estudas? Porque é que perdes tempo a brincar com os outros? Estuda muito, dá o teu melhor, melhora as tuas capacidades em vez de tocar piano. Lê muitos, muitos livros!» E eu dizia: «está bem mãe, vou seguir os teus conselhos».

E assim chegaste à universidade…Mas o que é que os jovens norte-coreanos fazem nos tempos livres?
O bowling é muito famoso entre os jovens. Quando jogo bowling, as linhas do meu corpo ficam bonitas, flexíveis…é bom para a saúde, é interessante. Durante o período da universidade não podemos namorar porque não temos tempo. Depois da licenciatura, não faz mal. Temos muito tempo para isso, para ir ao cinema, ao restaurante, ao bowling …

Fala-me do vestuário. Reparei que ninguém veste calças de ganga…
Os jeans vêm da América e nenhum coreano gosta de jeans. Porquê usar jeans? Há roupas melhores…então, porquê tentar vestir jeans?

Mas é só porque vêm da América?
Em parte sim, em parte não…

Porque tu estás a usar jeans brancos…
Sim brancos…não! Não são jeans!

Mas são como os meus jeans, só que de outra cor…
Mas não são jeans!

[Foto de Rita Colaço, de 15/08/06, Pyongyang]

miss-ii-correcto.jpg

Nesta altura reparo no bolso esquerdo das calças de ganga brancas de Miss Kim.

Estava bordada a linha castanha a marca “American Kids”. São as contradições da Coreia do Norte…

 

Read Full Post »

%d bloggers like this: